MUNDEZ/BRASÍLIA57



MUNDEZ,exposição onde o graffiti e a arte contemporânea dialoga com grandes obras modernistas;celebrando os 10 anos do MUSEU NACIONAL DA REPUBLICA .Consolidando o graffiti candango! Parabéns a todos os amigos que estão nessa exposição,parabéns equipe do MUSEU NACIONAL pela oportunidade de presentear toda Brasilia com esse acervo maravilhoso!!!Vale a pena ver como interação desses artistas com com os 2 séculos das artes tupiniquins, Antonio Delei, Brixx Furtado, Flávio Soneka, Gilmar Gake, Gilmar Satão, Guga Baygon, João Sowtto, Michelle Cunha, Mikael Omik, Odrus, Tiago Botelho e Toys Daniel, são os artistas do Grafite que interagem com as citadas obras do acervo.
Alexandre Rangel, Antônio Obá, Bené Fonteles, Corpos Informáticos, Elyeser Szturm, Ernesto Neto, João Angelini, Josafá Neves e Renato Matos é outro grupo de artistas da cidade convidado a participar da exposição.
                                             soneka


                                           sowtto


                                          omik


                                           odrus




fotos:Paula Pratini 
SERVIÇO
Exposição Mundez/Brasília 57
Abertura: 19/4, às 20h
Visitação: 20 de abril a 4 de junho
Local: Museu  Nacional – Esplanada dos Ministérios
Visitação: De terça a domingo das 9h às 18h30
Entrada Franca

Equilibre-se

“Não acrediteis numa coisa apenas por ouvir dizer. Não acrediteis na fé das tradições só porque foram transmitidas por longas gerações. Não acrediteis numa coisa só porque é dita e repetida por muita gente. Não acrediteis numa coisa só pelo testemunho de um sábio antigo. Não acrediteis numa coisa só porque as probabilidades a favorecem ou porque um longo hábito vos leva a tê-la por verdadeira. Não acrediteis no que imaginastes, pensando que um ser superior a revelou. Não acrediteis em coisa alguma apenas pela autoridade dos mais velhos ou dos vossos instrutores. Mas, aquilo que por vós mesmos experimentastes, provastes e reconhecestes verdadeiro, aquilo que corresponde ao vosso bem e ao bem dos outros - isso deveis aceitar, e por isso moldar a vossa conduta” 
                                                                                                                                                        Buda.